Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Previous Topic Next Topic
 
classic Classic list List threaded Threaded
5 messages Options
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Ricardo Pinho-3
Desafio a quem concorda com o principio: 
"Dinheiro público só pode ser investido em software publico!"
A assinar a seguinte carta aberta:
(basta preencher os campos no final da carta)

---------- Mensagem encaminhada ----------

 *ANSOL desafia Governo e Parlamento Portugueses a criarem legislação
que determine que o software criado para o sector público, financiado
com dinheiro público, seja disponibilizado como software livre.*

Os serviços digitais usados e disponibilizados pela Administração
Pública são a infra-estrutura crítica das nações democráticas do séc.
XXI. Para criar sistemas de confiança, é necessário que as
instituições públicas tenham controlo total sobre o software e os
sistemas de computador, que constituem a nossa infra-estrutura
digital. No entanto, é raro a Administração Pública ter controlo sobre
os sistemas que usa e disponibiliza, devido às licenças de software
restritivas que:

* Proíbem a partilha e adaptação de código, impedindo a cooperação
entre instituições públicas e obrigando, sem necessidade, a criar
sistemas de raíz para cada instituição;
* Estimulam a criação de monopólios, ao impedir a competitividade.
Como resultado, a administração pública fica totalmente dependente de
meia dúzia de empresas;
* São uma ameaça à segurança da nossa infra-estrutura digital por
poibirem o acesso ao código-fonte, tornando extremamente difícil, se
não mesmo impossível, corrigir buracos de segurança.

O software usado e disponibilizado pela Administração Pública é pago
com dinheiro público, de impostos de todos os cidadãos. É preciso que
tal software seja Software Livre e de Código Aberto porque:

* Só o Software Livre e de Código Aberto permite a qualquer entidade,
em liberdade, usar, estudar, partilhar e melhorar as aplicações que
usamos no dia-a-dia, permitindo que diferentes instituições públicas
possam usar o mesmo software para as mesmas necessidades, bem como
adaptar esse software para novas funcionalidades;
* Só as licenças de Software Livre e de Código Aberto têm salvaguardas
contra a dependência de serviços de empresas ou fornecedores
específicos;
* Só o Software Livre e de Código Aberto assegura o acesso ao
código-fonte, que permite a correcção de buracos de segurança.

A Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) junta-se à Free
Software Foundation Europe e a dezenas de outras entidades, incluindo
a Associação Ensino Livre (AEL) e a Associação D3 – Defesa dos
Direitos Digitais, no apelo aos governos e parlamentos europeus que
façam aprovar e implementem legislação que obrigue a que todo o
software desenvolvido para o sector público seja disponibilizado
publicamente sob uma licença de Software Livre e de Código Aberto.

Se o dinheiro que paga o software é público, o código desse software
tem de ser público.

A ANSOL convida ainda todos os cidadãos a assinarem a carta aberta,
que será enviada aos nossos representantes políticos.

Public Money? Public Code!


_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Alexandre Neto

Obrigado pela partilha. Era bom conseguirmos traduzir a página e fazer a devida divulgação. Assim, as pessoas podiam assinar a petição em Português.


On qui, 14/09/2017, 16:56 Ricardo Pinho <[hidden email]> wrote:
Desafio a quem concorda com o principio: 
"Dinheiro público só pode ser investido em software publico!"
A assinar a seguinte carta aberta:
(basta preencher os campos no final da carta)

---------- Mensagem encaminhada ----------

 *ANSOL desafia Governo e Parlamento Portugueses a criarem legislação
que determine que o software criado para o sector público, financiado
com dinheiro público, seja disponibilizado como software livre.*

Os serviços digitais usados e disponibilizados pela Administração
Pública são a infra-estrutura crítica das nações democráticas do séc.
XXI. Para criar sistemas de confiança, é necessário que as
instituições públicas tenham controlo total sobre o software e os
sistemas de computador, que constituem a nossa infra-estrutura
digital. No entanto, é raro a Administração Pública ter controlo sobre
os sistemas que usa e disponibiliza, devido às licenças de software
restritivas que:

* Proíbem a partilha e adaptação de código, impedindo a cooperação
entre instituições públicas e obrigando, sem necessidade, a criar
sistemas de raíz para cada instituição;
* Estimulam a criação de monopólios, ao impedir a competitividade.
Como resultado, a administração pública fica totalmente dependente de
meia dúzia de empresas;
* São uma ameaça à segurança da nossa infra-estrutura digital por
poibirem o acesso ao código-fonte, tornando extremamente difícil, se
não mesmo impossível, corrigir buracos de segurança.

O software usado e disponibilizado pela Administração Pública é pago
com dinheiro público, de impostos de todos os cidadãos. É preciso que
tal software seja Software Livre e de Código Aberto porque:

* Só o Software Livre e de Código Aberto permite a qualquer entidade,
em liberdade, usar, estudar, partilhar e melhorar as aplicações que
usamos no dia-a-dia, permitindo que diferentes instituições públicas
possam usar o mesmo software para as mesmas necessidades, bem como
adaptar esse software para novas funcionalidades;
* Só as licenças de Software Livre e de Código Aberto têm salvaguardas
contra a dependência de serviços de empresas ou fornecedores
específicos;
* Só o Software Livre e de Código Aberto assegura o acesso ao
código-fonte, que permite a correcção de buracos de segurança.

A Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) junta-se à Free
Software Foundation Europe e a dezenas de outras entidades, incluindo
a Associação Ensino Livre (AEL) e a Associação D3 – Defesa dos
Direitos Digitais, no apelo aos governos e parlamentos europeus que
façam aprovar e implementem legislação que obrigue a que todo o
software desenvolvido para o sector público seja disponibilizado
publicamente sob uma licença de Software Livre e de Código Aberto.

Se o dinheiro que paga o software é público, o código desse software
tem de ser público.

A ANSOL convida ainda todos os cidadãos a assinarem a carta aberta,
que será enviada aos nossos representantes políticos.

Public Money? Public Code!

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
--
Alexandre Neto
---------------------
@AlexNetoGeo
http://gisunchained.wordpress.com

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Ricardo Pinho-3
Na minha opinião em EN está bem!
Vejam a lista de assinantes e deixem-se inspirar pelos comentários que deixaram!
https://publiccode.eu/openletter/all-signatures/
Assinem e deixem algo que vos leva a acreditar nesse principio (em EN para todos entendermos!)

No dia 14 de setembro de 2017 às 23:50, Alexandre Neto <[hidden email]> escreveu:

Obrigado pela partilha. Era bom conseguirmos traduzir a página e fazer a devida divulgação. Assim, as pessoas podiam assinar a petição em Português.


On qui, 14/09/2017, 16:56 Ricardo Pinho <[hidden email]> wrote:
Desafio a quem concorda com o principio: 
"Dinheiro público só pode ser investido em software publico!"
A assinar a seguinte carta aberta:
(basta preencher os campos no final da carta)

---------- Mensagem encaminhada ----------

 *ANSOL desafia Governo e Parlamento Portugueses a criarem legislação
que determine que o software criado para o sector público, financiado
com dinheiro público, seja disponibilizado como software livre.*

Os serviços digitais usados e disponibilizados pela Administração
Pública são a infra-estrutura crítica das nações democráticas do séc.
XXI. Para criar sistemas de confiança, é necessário que as
instituições públicas tenham controlo total sobre o software e os
sistemas de computador, que constituem a nossa infra-estrutura
digital. No entanto, é raro a Administração Pública ter controlo sobre
os sistemas que usa e disponibiliza, devido às licenças de software
restritivas que:

* Proíbem a partilha e adaptação de código, impedindo a cooperação
entre instituições públicas e obrigando, sem necessidade, a criar
sistemas de raíz para cada instituição;
* Estimulam a criação de monopólios, ao impedir a competitividade.
Como resultado, a administração pública fica totalmente dependente de
meia dúzia de empresas;
* São uma ameaça à segurança da nossa infra-estrutura digital por
poibirem o acesso ao código-fonte, tornando extremamente difícil, se
não mesmo impossível, corrigir buracos de segurança.

O software usado e disponibilizado pela Administração Pública é pago
com dinheiro público, de impostos de todos os cidadãos. É preciso que
tal software seja Software Livre e de Código Aberto porque:

* Só o Software Livre e de Código Aberto permite a qualquer entidade,
em liberdade, usar, estudar, partilhar e melhorar as aplicações que
usamos no dia-a-dia, permitindo que diferentes instituições públicas
possam usar o mesmo software para as mesmas necessidades, bem como
adaptar esse software para novas funcionalidades;
* Só as licenças de Software Livre e de Código Aberto têm salvaguardas
contra a dependência de serviços de empresas ou fornecedores
específicos;
* Só o Software Livre e de Código Aberto assegura o acesso ao
código-fonte, que permite a correcção de buracos de segurança.

A Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) junta-se à Free
Software Foundation Europe e a dezenas de outras entidades, incluindo
a Associação Ensino Livre (AEL) e a Associação D3 – Defesa dos
Direitos Digitais, no apelo aos governos e parlamentos europeus que
façam aprovar e implementem legislação que obrigue a que todo o
software desenvolvido para o sector público seja disponibilizado
publicamente sob uma licença de Software Livre e de Código Aberto.

Se o dinheiro que paga o software é público, o código desse software
tem de ser público.

A ANSOL convida ainda todos os cidadãos a assinarem a carta aberta,
que será enviada aos nossos representantes políticos.

Public Money? Public Code!

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
--
Alexandre Neto
---------------------
@AlexNetoGeo
http://gisunchained.wordpress.com

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt




--
Ricardo Pinho

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Vinicius Silva
In reply to this post by Alexandre Neto
Boa ideia, obrigado pela partilha, já reencaminhei para outros grupos de interesse

No dia 14 de setembro de 2017 às 23:50, Alexandre Neto <[hidden email]> escreveu:

Obrigado pela partilha. Era bom conseguirmos traduzir a página e fazer a devida divulgação. Assim, as pessoas podiam assinar a petição em Português.


On qui, 14/09/2017, 16:56 Ricardo Pinho <[hidden email]> wrote:
Desafio a quem concorda com o principio: 
"Dinheiro público só pode ser investido em software publico!"
A assinar a seguinte carta aberta:
(basta preencher os campos no final da carta)

---------- Mensagem encaminhada ----------

 *ANSOL desafia Governo e Parlamento Portugueses a criarem legislação
que determine que o software criado para o sector público, financiado
com dinheiro público, seja disponibilizado como software livre.*

Os serviços digitais usados e disponibilizados pela Administração
Pública são a infra-estrutura crítica das nações democráticas do séc.
XXI. Para criar sistemas de confiança, é necessário que as
instituições públicas tenham controlo total sobre o software e os
sistemas de computador, que constituem a nossa infra-estrutura
digital. No entanto, é raro a Administração Pública ter controlo sobre
os sistemas que usa e disponibiliza, devido às licenças de software
restritivas que:

* Proíbem a partilha e adaptação de código, impedindo a cooperação
entre instituições públicas e obrigando, sem necessidade, a criar
sistemas de raíz para cada instituição;
* Estimulam a criação de monopólios, ao impedir a competitividade.
Como resultado, a administração pública fica totalmente dependente de
meia dúzia de empresas;
* São uma ameaça à segurança da nossa infra-estrutura digital por
poibirem o acesso ao código-fonte, tornando extremamente difícil, se
não mesmo impossível, corrigir buracos de segurança.

O software usado e disponibilizado pela Administração Pública é pago
com dinheiro público, de impostos de todos os cidadãos. É preciso que
tal software seja Software Livre e de Código Aberto porque:

* Só o Software Livre e de Código Aberto permite a qualquer entidade,
em liberdade, usar, estudar, partilhar e melhorar as aplicações que
usamos no dia-a-dia, permitindo que diferentes instituições públicas
possam usar o mesmo software para as mesmas necessidades, bem como
adaptar esse software para novas funcionalidades;
* Só as licenças de Software Livre e de Código Aberto têm salvaguardas
contra a dependência de serviços de empresas ou fornecedores
específicos;
* Só o Software Livre e de Código Aberto assegura o acesso ao
código-fonte, que permite a correcção de buracos de segurança.

A Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) junta-se à Free
Software Foundation Europe e a dezenas de outras entidades, incluindo
a Associação Ensino Livre (AEL) e a Associação D3 – Defesa dos
Direitos Digitais, no apelo aos governos e parlamentos europeus que
façam aprovar e implementem legislação que obrigue a que todo o
software desenvolvido para o sector público seja disponibilizado
publicamente sob uma licença de Software Livre e de Código Aberto.

Se o dinheiro que paga o software é público, o código desse software
tem de ser público.

A ANSOL convida ainda todos os cidadãos a assinarem a carta aberta,
que será enviada aos nossos representantes políticos.

Public Money? Public Code!

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
--
Alexandre Neto
---------------------
@AlexNetoGeo
http://gisunchained.wordpress.com

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt




--
Com os melhores cumprimentos,
Vinicius Silva

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
Reply | Threaded
Open this post in threaded view
|

Re: Fwd: [ANSOL-geral] Dinheiro Público? Código Público!

Ricardo Pinho-3
In reply to this post by Ricardo Pinho-3
E já agora, o video:
https://vimeo.com/232524527
tem legendas em Português.

No dia 15 de setembro de 2017 às 09:53, Ricardo Pinho <[hidden email]> escreveu:
Na minha opinião em EN está bem!
Vejam a lista de assinantes e deixem-se inspirar pelos comentários que deixaram!
https://publiccode.eu/openletter/all-signatures/
Assinem e deixem algo que vos leva a acreditar nesse principio (em EN para todos entendermos!)

No dia 14 de setembro de 2017 às 23:50, Alexandre Neto <[hidden email]> escreveu:

Obrigado pela partilha. Era bom conseguirmos traduzir a página e fazer a devida divulgação. Assim, as pessoas podiam assinar a petição em Português.


On qui, 14/09/2017, 16:56 Ricardo Pinho <[hidden email]> wrote:
Desafio a quem concorda com o principio: 
"Dinheiro público só pode ser investido em software publico!"
A assinar a seguinte carta aberta:
(basta preencher os campos no final da carta)

---------- Mensagem encaminhada ----------

 *ANSOL desafia Governo e Parlamento Portugueses a criarem legislação
que determine que o software criado para o sector público, financiado
com dinheiro público, seja disponibilizado como software livre.*

Os serviços digitais usados e disponibilizados pela Administração
Pública são a infra-estrutura crítica das nações democráticas do séc.
XXI. Para criar sistemas de confiança, é necessário que as
instituições públicas tenham controlo total sobre o software e os
sistemas de computador, que constituem a nossa infra-estrutura
digital. No entanto, é raro a Administração Pública ter controlo sobre
os sistemas que usa e disponibiliza, devido às licenças de software
restritivas que:

* Proíbem a partilha e adaptação de código, impedindo a cooperação
entre instituições públicas e obrigando, sem necessidade, a criar
sistemas de raíz para cada instituição;
* Estimulam a criação de monopólios, ao impedir a competitividade.
Como resultado, a administração pública fica totalmente dependente de
meia dúzia de empresas;
* São uma ameaça à segurança da nossa infra-estrutura digital por
poibirem o acesso ao código-fonte, tornando extremamente difícil, se
não mesmo impossível, corrigir buracos de segurança.

O software usado e disponibilizado pela Administração Pública é pago
com dinheiro público, de impostos de todos os cidadãos. É preciso que
tal software seja Software Livre e de Código Aberto porque:

* Só o Software Livre e de Código Aberto permite a qualquer entidade,
em liberdade, usar, estudar, partilhar e melhorar as aplicações que
usamos no dia-a-dia, permitindo que diferentes instituições públicas
possam usar o mesmo software para as mesmas necessidades, bem como
adaptar esse software para novas funcionalidades;
* Só as licenças de Software Livre e de Código Aberto têm salvaguardas
contra a dependência de serviços de empresas ou fornecedores
específicos;
* Só o Software Livre e de Código Aberto assegura o acesso ao
código-fonte, que permite a correcção de buracos de segurança.

A Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL) junta-se à Free
Software Foundation Europe e a dezenas de outras entidades, incluindo
a Associação Ensino Livre (AEL) e a Associação D3 – Defesa dos
Direitos Digitais, no apelo aos governos e parlamentos europeus que
façam aprovar e implementem legislação que obrigue a que todo o
software desenvolvido para o sector público seja disponibilizado
publicamente sob uma licença de Software Livre e de Código Aberto.

Se o dinheiro que paga o software é público, o código desse software
tem de ser público.

A ANSOL convida ainda todos os cidadãos a assinarem a carta aberta,
que será enviada aos nossos representantes políticos.

Public Money? Public Code!

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt
--
Alexandre Neto
---------------------
@AlexNetoGeo
http://gisunchained.wordpress.com

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt




--
Ricardo Pinho



--
Ricardo Pinho

_______________________________________________
QGIS-pt mailing list
[hidden email]
https://lists.osgeo.org/mailman/listinfo/qgis-pt